SOSRIBEIRÃO/Oficina de capacitação


Comunicação para o meio ambiente
Comunicar significa tornar comum. Direito difuso, a qualidade ambiental é um direito de
todos. Sem qualidade ambiental torna-se impossível a manutenção e melhoria dos níveis de
qualidade de vida dos moradores da micro bacia hidrográfica do Ribeirão Sobradinho e
demais.
Nossa ocupação dos espaços urbanos necessita ser orientada para a promoção da qualidade
ambiental local e as possibilidades de melhoria desse padrão com ações de planejamento
urbanístico e ambiental, proteção de nascentes e recuperação de áreas degradadas.
Hoje já dispomos de fundamentação legal específica para reflorestamento, solo, água,
rejeitos/resíduos e ar. Talvez seja o caso de tentarmos integrar essa desconhecida e ignorada
base legal num conceito de ocupação conservacionista compromissada com as possibilidades
da qualidade ambiental com sustentabilidade.
A Lei 9433/97 (vale ver) instituiu a Política Nacional de Recursos Hídricos e elegeu a bacia
hidrográfica como unidade de planejamento e gestão. Lembra do ciclo da água que estudou na
3ª série? Lembre-se de que todo lugar que você for neste planeta estará nos domínios de uma
determinada bacia hidrográfica? Que nem sempre notamos? Pois foi dessa maneira que os
ventos e as águas organizaram a vida neste planeta.
O Movimento Social SOS Ribeirão Sobradinho aproxima pessoas e idéias em busca de
alternativas sustentáveis ao modelo ultrapassado de desenvolvimento local que não
reconhece nem respeita a dimensão ambiental da nossa qualidade de vida.
Se deixarmos, nossos diabólicos dirigentes farão de nossa cidade um inferno! Vejam o que
fizeram com os rios urbanos de nossas grandes e pequenas cidades. Somos ainda uma cidade
jovem em construção desastrada mas, sob riscos e ameaças, resta esperança.
O Ribeirão Sobradinho pode ser vítima fatal desse analfabetismo ambiental que transborda do
Buriti, infiltra nas instâncias técnicas distritais e se manifesta pelo silêncio cúmplice das
administrações regionais de Sobradinho, Sobradinho II, Itapoã e Planaltina.
Todas benfajesamente banhadas pelo murimbundo Ribeirão Sobradinho.
Ontem (21/10), na hospitalidade da Associação Colaborativa Amagui, alunos da Faculdade de
Comunicação de UnB realizaram uma oficina de capacitação em comunicação organizacional,
mobilização social e design para os colaboradores do SOS Ribeirão Sobradinho, com nossa
gratidão.
Poucos participaram. Precisamos aprender para comunicar aos moradores da micro bacia
hidrográfica do Ribeirão Sobradinho que a morte do nosso rio significa desconforto e vergonha
para todos. Ecocidadania é cidadania atenta à dimensão ambiental da nossa qualidade de vida. Neyrilene/José Leitão


Galeria de Imagens:



Fonte: José Leitão | Data: 22-10-2019 | Hora: 21:04:09
Atualizado: 22-10-2019 | Hora:21:04:09



Comentários: ( 0 )


Assíne a Newsletter

preencha os campos necessários e fique por dentro de tudo que acontece no aliastpadua.com.br